Palestrante

Wilson Andrade

By maio 30, 2019 agosto 22nd, 2020 No Comments

WILSON ANDRADE – Presidente do Conselho Consultivo do Fundo Comum de Commodities da ONU –  Diretor Executivo da Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (ABAF) que congrega empresas produtoras de celulose, papel, mineração, energia, móveis e outras que utilizam madeira de florestas plantadas. É sócio controlador da Thoro International, com atividades de trading e investimentos em geral e consultoria nas áreas de recuperação de empresas e implantação de projetos pioneiros para a iniciativa privada e organizações governamentais. É também representante da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB) para o acompanhamento junto ao governo (MDIC/Itamaraty) dos acordos internacionais brasileiros. É professor de Economia Internacional e Comércio Exterior.

Diretor Executivo da Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (ABAF) que congrega empresas produtoras de celulose, papel, mineração, energia, móveis e outras que utilizam madeira de florestas plantadas. É sócio controlador da Thoro International, com atividades de trading e investimentos em geral e consultoria nas áreas de recuperação de empresas e implantação de projetos pioneiros para a iniciativa privada e organizações governamentais. Representante da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB) para o acompanhamento junto ao governo (MDIC/Itamaraty) dos acordos internacionais brasileiros, sejam eles bilaterais ou multilaterais. É professor de Economia Internacional e Comércio Exterior.

Participação em entidades internacionais:  Presidente do Conselho Consultivo (CC) do Fundo Comum de Commodities (CFC) das Nações Unidos para o período de 2019/2020. É membro do Conselho, porém desde 2017.  Presidente e fundador da organização mundial de fibras naturais (International Natural Fibres Organization – INFO) que reúne 16 países produtores de fibras naturais (sisal, juta, coco, abaca e kenaf) com atuação junto a organismos internacionais.  Representando, como Delegado, o governo brasileiro em 22 reuniões internacionais sobre fibras naturais no grupo (Intergovernamental Group on Hard Fibers IGGHF/FAO/ONU) composto por 154 países produtores e consumidores de fibras naturais desde 1972.

Deixe seu comentário